Sinusite

A sinusite é uma doença que pode ser aguda ou crônica que acontece quando as cavidades ao redor das vias nasais (ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos) se inflamam e/ou infeccionam.

Sinusite aguda

É caracterizada por: Obstrução nasal, secreção nasal e secreção que escoa para trás do nariz (entre o nariz e a garganta), podendo ou não ter dor ou pressão na face associada. Ela, geralmente, ocorre após um episódio de gripe ou resfriado comum que não melhora em 1 semana, levando o paciente ao pronto atendimento devido ao nariz entupido, secreção, dor ou pressão na face e, muitas vezes, tosse. O diagnóstico é eminentemente clínico, sendo realizado através da anamnese (conversa com o paciente) e exame físico da parte interna do nariz. Sendo as vezes utilizado uma microcâmera para visualizar a parte interna da cavidade nasal e observar a presença ou não de secreção purulenta drenando os seios da face. O Raio X dos seios da face não tem indicação para o diagnóstico da sinusite e, portanto, deve ser evitado. O tratamento da sinusite aguda é realizado com analgésicos, anti-inflamatórios, lavagem nasal com soro fisiológico e antibióticos (uma grande parte das sinusites agudas tem resolução espontânea, sem necessidade de antibióticos ,em até 15 dias). Devemos tomar muito cuidado com o tratamento das sinusites agudas pelo risco de complicações quando não tratadas. Essas complicações podem ser: abscesso periorbitário (infecção sai do nariz e se extende para o olho) ou até mesmo meningite ou trombose cerebral.

Sinusite Crônica

É a manutenção desses sintomas por mais de 12 semanas, sendo que na maioria das vezes a pessoa já nasce predisposta para desenvolvê-la e vai piorando no decorrer da vida após gripes, resfriados, exposição a poluição, fumaça do cigarro, etc. Os principais sintomas da sinusite crônica são: TOSSE, OBSTRUÇÃO NASAL E HIPOSMIA (redução do olfato). Dentre as sinusites crônicas, podemos observar alguns subtipos.
Um desses subtipos é a sinusite crônica com PÓLIPOS, o nosso maior desafio para o tratamento, pois o tratamento é clínico e cirúrgico. Isto é, além da cirurgia, o paciente necessitará de tratamento com medicamentos para o restante da vida, pois a doença é crônica (assim como o diabetes e hipertensão).

Otorrino Curitiba | Otorrinolaringologista em Curitiba | Sinusite

A sinusite crônica SEM PÓLIPOS, apesar de ser crônica é mais branda do que a sinusite com pólipos. Na sinusite crônica sem pólipos, o tratamento também é clínico e cirúrgico, porém há uma elevada taxa de cura da doença com a cirurgia. Para o diagnóstico da sinusite crônica é sempre necessário: anamnese, exame físico do paciente, exame do nariz com microcâmera e tomografia dos seios da face. A cirurgia para sinusite crônica é realizada no Hospital IPO, sob sedação na veia e anestesia local dentro do nariz. Durante essa cirurgia já é realizada a correção do desvio de septo nasal caso esteja presente. Para o tratamento cirúrgico da sinusite, a cirurgia é realizada toda com uma câmera por dentro do nariz. Não utilizamos tampão no pós-operatório. Nos 5 primeiros dias após a cirurgia o paciente tem obstrução nasal devido ao inchaço por dentro do nariz e é comum um pequeno sangramento. Após a cirurgia é necessário retorno periódico ao seu cirurgião para que ele lhe passe o tratamento clínico necessário pós cirurgia.

Assista ao vídeo sobre os mitos e verdades à respeito da sinusite.